24 de abril de 2017 MERCOSUPER: Intercooperação apresenta lançamentos na feira supermercadista

MERCOSUPER: Intercooperação apresenta lançamentos na feira supermercadista

A intercooperação Frísia, Castrolanda e Capal estavam presentes na 36ª Feira e Convenção Paranaense de Supermercados, a Mercosuper. Voltado para o lançamento de produtos e inovação nas mais diversas linhas de varejos, o evento tem como foco mostrar tudo o que há de novo para os supermercadistas e varejistas do setor alimentício.

Este ano, as cooperativas trouxeram a inovação de um estande de dois andares localizado no centro do evento. A ideia foi garantir quatro salas para reuniões nos andares de cima para atender com exclusividade cada cliente, visitantes e parceiros. Em exposição, foram no total oito marcas prontas para expandir o mercado, serem reconhecidas e fechar novos negócios: as linhas de carne suína Alegra, lacticínios Colônia Holandesa, Leite Naturalle, cervejas Bier Hoff, salgadinhos Smaak , farinha de trigo Herança Holandesa, feijões Caldo Gostoso e Tropeiro. De acordo com uma das organizadoras do evento e Analista de Marketing da Castrolanda, Laís Nomura, o objetivo é abordar diferentes consumidores e expandir os negócios das três cooperativas.

A feira que iniciou no dia 18 de abril segui até quinta-feira dia 20, no Expotrade Convention Center, em Pinhais. A expectativa dos organizadores foi atingir um crescimento de 35% no tamanho e na quantidade de visitantes em relação à edição de 2016. Ainda de acordo com a organização, o fluxo de visitas nos três dias de evento deve chegar a aproximadamente 45 mil e reuniu cerca de 200 expositores, entre fornecedores de diversos estados e empresas do Mercosul, que devem realizar R$ 520 milhões em negócios.

Na abertura da feira o Presidente da Apras, Pedro Joanir Zonta, destacou que o principal objetivo este ano foi superar a Mercosuper da edição anterior. Em fala deu as boas-vindas aos convidados e frisou a palavra “otimismo” em momentos de crise no Brasil. Segundo ele o momento é de crescer junto com o país. “É um momento promissor para se preparar e efetuar novos investimentos, renovando as novas formas e modernizar as atuais”. Para Zonta, a Mercosuper tem o papel de estreitar os relacionamentos. “Aproximando e melhorando os relacionamentos com os consumidores, pois é através dos nossos produtos que alavancamos nossos objetivos e empresas”, afirmou.

A intercooperação

No primeiro dia de evento, o estande da intercooperação recebeu aproximadamente 100 pessoas que circularam, degustaram presunto, salame e linguiça Alegra. Para o Gerente Comercial, Eduardo Gomes, especificamente para a Alegra a feira é uma grande oportunidade de proporcionar esse momento de degustação para diferentes clientes. O importante, segundo Gomes é que as cooperativas puderam estar presentes na Mercosuper como uma oportunidade dos clientes que não são habitualmente visitados por vendedores e representantes comerciais a terem acesso a marca, produtos e conhecerem um pouco da cultura da intercooperação. Gomes destaca ainda que a feira hoje não é mais focada principalmente para fechar negócios e sim para estreitar relacionamentos. Segundo ele, há situações de trocas de contato para depois da feira marcarem uma visita para o cliente e aí então mostrar todo o portfólio da marca. “Na feira informamos as características dos produtos, os benefícios, o quanto o cliente pode ganhar tendo esse produto e claro, se há interesse em fechar negócio, melhor ainda”.
Além de experimentarem a carne suína, os visitantes degustaram o chopp e linhas especiais da Bier Hoff. Para o mestre cervejeiro, Jacir Cavalheiro, a cervejaria é uma novidade este ano. Pela primeira vez participando com a Castrolanda e trazendo mais quatro rótulos para o varejo, a intenção foi ampliar o mercado. Já no primeiro dia de visitação, recebeu representantes de supermercados de grande porte como o Angeloni e Condor, e segundo dia visitas do Muffato e outros mercados de renome marcaram novos investimentos e parcerias. Um dos principais objetivos, segundo Cavalheiro, foi renovar expandir o mercado com essas parcerias essenciais para Bier Hoff mostrar as cervejas mais especiais para que elas estejam nas prateleiras dos supermercados.

Já o Supervisor Comercial, Luis Alves, relata que a marca Herança Holandesa, a qual representa uma linha de farinhas que atende indústrias de massas, panificação e biscoitos, possui outro foco. Para ele, por atenderem fábricas e panificadoras, estar na Mercosuper é uma porta de entrada para buscar futuramente novos negócios para entrar nos supermercados.
E na linha de lacticínios, leite Naturalle e Colônia Holandesa, o foco também foi estreitar relacionamentos. De acordo com o Coordenador de Comercialização, Rogério Wolf, a área de negócios leite produz hoje 95% do leite que vai para prestação de serviços e 5% para as marcas próprias. Ou seja, estar na feira é com o objetivo de posicionar bem a marca. O Gerente de Industria, Egídio Mafei, aponta alguns principais diferenciais da Mercosuper. “Primeiro para fazer esse contato com o cliente no nosso ambiente e não no dele. Segundo, por manter um contato, agradecer a atenção, fazer uma troca de conhecimentos, tirar dúvidas e se dentro dessa conversa conseguirmos encaixar um negócio, é sempre bem-vindo”, finalizou.

Tags:

Comentários

Você também vai gostar das publicações abaixo: